Quer mais leituras?

Voltar

Canoa Quebrada, Ceará

Canoa Quebrada é o sonho de qualquer turista apaixonado por praia. É, também, o segundo destino mais procurado no estado do Ceará, nordeste do Brasil. Eu, que cresci ouvindo falar dos encantos dessa praia cearense, adorei o convite da Secretaria de Turismo do Estado do Ceará, para o primeiro Fampress de 2019. Durante 6 dias, com mais 23 blogueiros de viagem e jornalistas de todo o Brasil, vi um pouco do que o Ceará tem de melhor. Foram dias incríveis, que vou descrever aqui, nos próximos posts.

Localização

Localizada no município de Aracati, a 164 quilômetros da capital cearense, Fortaleza, Canoa Quebrada foi “descoberta” pelos hippies, nos anos 60/70. Era, apenas, uma aldeia de pescadores, com algumas pousadas e poucas barracas de praia. O resto era a rústica e bela paisagem, além do sossego. Estas características chamaram a atenção de um diretor de cinema e ele gravou um documentário sobre a praia, que foi veiculado na França. Daí, atraídos por tudo isso, franceses e estrangeiros em geral começaram a chegar a Canoa Quebrada e deram o start para o sucesso da praia.
Hoje, Canoa Quebrada já não é mais aquela vila de pescadores de 50 anos atrás, mas continua sendo uma referência de tranquilidade e ganhou estrutura suficiente para receber turistas dos quatro cantos do país e estrangeiros, com conforto, o ano todo. São mais de 80 hotéis e pousadas, bons restaurantes, cyber cafés, bares e boates, além das praias, dunas e falésias que fazem a alegria dos que chegam.

Quando ir

No Ceará, não tem tempo ruim. O sol brilha o ano todo e a temperatura varia de 27 a 30 graus. Portanto, qualquer hora é hora de visitar Canoa Quebrada. Você só precisa saber que, na alta estação, de dezembro a fevereiro, a cidade enche de gente, é mais concorrida, assim como o mês de julho e os feriados. De fevereiro a maio, pode chover um pouco. Mas, a chuva é mais rápida do que um cometa e não pode ser um empecilho para a sua viagem.

Como chegar a Canoa Quebrada

A referência é Fortaleza. Mas, desde o dia 26 de fevereiro de 2019, a Azul oferece 3 voos semanais (terças, quintas e domingos), a partir de Recife/PE, com escala em Mossoró/RN, para Aracati, que fica a 13 quilômetros de Canoa Quebrada. E mais 3 voos semanais a partir de Belo Horizonte/MG, com preços a partir de R$ 239,00. De Recife, a viagem custará R$ 187,87 (com bagagem) e R$ 122,87 (sem bagagem).
Outra opção é alugar um carro em Fortaleza e seguir pela rodovia CE-040, em direção a Aracati. Depois, pegar a BR-304 até a entrada de Canoa Quebrada. Quem sai de Natal/RN, pode pegar a BR-406 até Mossoró e depois, seguir pela BR-304.
De ônibus, as saídas da Rodoviária Central de Fortaleza são diárias, pela Viação São Benedito. Em Canoa Quebrada, a parada de ônibus é na Broadway.

Broadway

A Rua Dragão do Mar, conhecida como Broadway, é a rua principal e ponto de encontro de quem está na cidade. É o point do vilarejo, com vários bares, restaurantes e lojinhas charmosas, onde a noite de Canoa Quebrada acontece, onde todos se divertem ao som do reggae e do forró. É também o lugar onde se pode experimentar a culinária local e internacional.

A cereja do bolo: a praia

Em meio aos 573 quilômetros de litoral cearense, Canoa Quebrada se exibe, com sua areia branquinha e fina, dunas gigantescas e falésias multicoloridas que harmonizam com o mar de águas claras e mornas. São quilômetros de praias desertas e paradisíacas, de beleza natural preservada. O apelo é grande e ninguém resiste a tantos predicados.

O que fazer em Canoa Quebrada

Além de aproveitar a praia para lagartear ao sol e ganhar um bronzeado potencializado pelo óleo de urucum, vendido na lojinha do Chega Mais Beach, a sugestão é fazer longas caminhadas pela praia, praticar kite e windsurf ou fazer um passeio de buggy, com direito à tirolesa. Há muito o que fazer em Canoa Quebrada, ainda que este seja um destino para quem está fugindo do burburinho e procurando tranquilidade.

Emoções em Canoa Quebrada

O passeio de uma hora e meia de buggy custa 240 reais. Esse valor é cobrado independente do número de pessoas. Se você tiver com quem dividir, melhor. No meio do caminho, uma paradinha para a tirolesa. A experiência, que consiste em descer de uma duna por um cabo, custa 10 reais, se terminar numa lagoa (tirolesa molhada). Se for a tirolesa seca, passando por cima da lagoa, 18 reais. São 300 metros de pura adrenalina. No final, a pessoa é resgatada pelo bugueiro. Subir a duna, nem em pensamento.

No fim de tarde, a sugestão é seguir para a duna do por do sol, o ponto mais alto da região, e assistir a um dos mais bonitos espetáculos da natureza: a despedida do astro rei. Infelizmente, não ficamos até esse horário, mas posso imaginar o céu colorido pelos últimos raios do sol. Deve ser, realmente, tudo isso que se ouve falar.

Chega Mais Beach

Quem, como eu, prefere curtir a praia, com tranquilidade, a sugestão é a Chega Mais Beach, uma barraca de praia que oferece uma super estrutura a quem chega, agradando aos turistas mais exigentes. Os visitantes são recebidos com muita gentileza – característica do povo cearense. É que, além da simpatia natural, os funcionários são treinados e capacitados, estão prontos para receber o turista. Para completar, o ambiente, que é dotado de piscina, banheiros limpos e confortáveis, espaço para massagem e lojinhas, é bonito e extremamente agradável, cercado por um coqueiral, além de mesas e cadeiras.

O que comer, na barraca Chega Mais Beach

Camarões, peixes, lagostas, arraias, ostras, caranguejos e outras iguarias típicas fazem a alegria de todos. Mas o camarão, feito de todas as maneiras, é o prato mais pedido. Entre os sucos de fruta, sugiro experimentar o de limão com água de coco – mais refrescante, impossível. Mas o de cajá, o de manga, o de goiaba, o de acerola, o de maracujá, o de graviola…enfim, todos são maravilhosos!

Lua e estrela

Não volte de Canoa Quebrada sem fazer uma foto no símbolo da praia. Lua e estrela foram esculpidas nas falésias, pelo artista Chico Eliziário. Inspirado no céu de Canoa Quebrada que, anos atrás, era um verdadeiro observatório, uma vez que a iluminação na cidade era mínima, Chico Elisiário esculpiu uma lua e uma estrela no casco de tartaruga, para um casal de paquistaneses, de passagem pela praia. O trabalho ficou tão bom que ele repetiu esse tema em vários outros materiais. Até que um dia, achando que este poderia ser o símbolo de Canoa quebrada, resolveu imortalizá-lo nas falésias.

E o que mais o Ceará tem?

O Ceará é a terra do sol, do verão o ano inteiro, do bom humor, da simpatia, das frutas deliciosas, da culinária e, fique certo, vai muito além das praias paradisíacas. Aguarde os próximos posts sobre esse estado inesgotável em beleza, história e cultura. E se quiser aproveitar mais a viagem, esteja bem acompanhado. Nosso grupo foi guiado por Mike, do Receptivo ERNANITUR.

Texto e Imagens: Jornalista Sônia Pedrosa, Blog Existe um Lugar no Mundo
Link: http://existeumlugarnomundo.com.br/canoa-quebrada-ceara/