Quer mais leituras?

Voltar

O que fazer em Brasov, uma das cidades medievais da Transilvânia

Brasov, que se pronuncia Brashov, fica a pouco mais de 160 quilômetros de Bucareste, capital da Romênia, na região da Transilvânia. Tem em torno de 300 mil habitantes, está ao pé dos Montes Cárpatos e é uma das cidades mais visitadas do país. Para conhecer a região, pródiga em destinos irresistíveis, ela pode ser o seu ponto de referência. Foi lá que a gente começou e percorrer a Transilvânia e só parou em Sapanta, endereço do Cemitério Feliz, na fronteira da Ucrânia. Saiba tudo aqui nesse post.

Brasov: o que nos espera?
Para ir a Brasov, alugamos um carro em Bucareste e nos aventuramos, logo depois do café da manhã, pelas belas rodovias romenas. O sol brilhava, mesmo com o frio de zero grau, o que nos proporcionou belas paisagens pelo caminho. Com toda aquela exuberância, a gente nem tinha pressa de chegar. Observar a paisagem era a melhor programação.

Cortamos várias cidadezinhas e vimos muita arquitetura diferente, neve, igrejas e montanhas, além de ninhos de cegonhas no topo dos postes. Até que chegamos à entrada da cidade, com vários prédios modernos – o que nos fez pensar que havíamos errado o caminho. Mas seguimos para o centro e aí, sim, encontramos a Brasov que lemos nos guias e na internet.

Brasov e seu início
Fundada em 1211 por cavaleiros da Ordem Teutônica, Brasov foi colonizada pelos saxões e logo se tornou uma das sete cidadelas muradas da Transilvânia. Por causa da sua localização estratégica, a cidade prosperou, cresceu e se tornou controlada por torres de entrada e saída. Muito desse passado ainda pode ser visto nas ruas, nas edificações e nas calçadas de pedra do centro histórico da cidade.

O que ver e o que fazer em Brasov

Piața Sfatului – Praça Central
Esta é a praça principal da cidade, por onde a gente deve começar a explorá-la. É conhecida também como Markplatz, local dos mercados anuais de Natal desde 1364. A praça também já foi local de execução e punição de contraventores e bruxas, mas essa história ficou no passado. As casas ao redor da praça são coloridas e hoje, é a principal atração para os visitantes, onde estão localizados os restaurantes, cafés, sorveterias e lojinhas que vendem comidas típicas que ninguém pode deixar de experimentar.

Casa Sfatului – Museu da História de Brasov
Este é o principal prédio da praça central, onde já funcionou a prefeitura da cidade e abrigou uma câmara de tortura e execução no século 16. Hoje, é o Museu da História de Brasov. Em torno, ficam outras atrações como a Casa do Mercador e o Museu da família Mureseanu.

Biserica Neagra

A Igreja Negra é o símbolo da cidade. Ela foi construída há 600 anos, pela comunidade alemã que se estabeleceu no início da fundação. O nome – Igreja Negra – se deve ao incêndio em 1689, que matou parte da população, destruiu metade da cidade e escureceu as paredes da igreja, que resguarda o maior órgão mecânico da Romênia e a maior coleção de tapetes orientais fora da Turquia. A igreja onde acontecem os cultos luteranos regularmente já foi restaurada, mas suas paredes continuaram escuras. Sua construção durou quase cem anos e desde outubro de 1542, é uma igreja evangélica. Antigamente, os moradores costumavam afiar as suas espadas nas paredes da igreja. Para ver os horários e dias da semana para a visita, assim como o preço, que varia de 10 a 15 RON, o melhor é consultar o site.

Strada Sforii

Com 80 metros de comprimento e 1,11 cm de largura numa ponta e 1,35 na outra ponta, esta é a rua mais estreita da Europa, segundo alguns. Ela foi documentada no século 17 para dar passagem à brigada de incêndio e se transformou em atração para os visitantes que chegam à cidade. Nesta rua, que é considerada um monumento, são realizadas exposições, miniconcertos e diversos eventos de arte. Ela fica na Strada Poarta Schei, no centro histórico de Brasov.

Poarta Ecaterinei

Este é o único portão original que sobrou da Fortaleza de Brasov – eram quatro. De acordo com os documentos, havia uma estrutura de madeira, que foi demolida em 1827. O Portão de Catarina foi construído em 1559, pela guilda dos alfaiates, que era a associação destes profissionais. Na verdade, o que existe hoje é parte de uma estrutura, que foi destruída por uma inundação em 1526. Também chamado de Porta Valacce, era utilizado pelos romenos que viviam em torno e não eram autorizados a usar os outros três portões. Eles tinham que pagar uma espécie de pedágio para entrar e comercializar seus produtos.

Turnul Alb

A Torre Branca, construída entre 1460 e 1494, é um lugar de onde se pode ter uma bela vista da cidade. Ela já foi o ponto de fortificação mais alto de Brasov e também chegou a sofrer as consequências do grande incêndio de 1689. As restaurações se sucederam em 1723, em 1902, em 1974 e entre 2003 e 2005.

Turnul Negru

Próximo à Torre Branca, está a Torre Negra, construída na mesma época que a primeira. Ela é conhecida por esse nome por causa de um raio que caiu e provocou um incêndio. Mas de negra, ela não tem nada. Hoje, ela é uma sala de exposições de artesanato. No topo, um telhado de vidro contrasta com o prédio e de lá uma bela vista também pode ser apreciada.

Mount Tampa – Cable Car

Existe uma trilha, para chegar ao topo deste monte, se você quiser ver Brasov do alto. São 45 minutos para subir. Mas você também pode ir até lá, confortavelmente, de bondinho, em poucos minutos. Lá de cima, você terá uma bela vista da cidade e também vai poder ver, de pertinho, o letreiro com o nome da cidade a la Hollywood.

Strada Republicii

Esta é a rua principal de Brasov, na verdade, um calçadão, onde você encontra bares, cafés e os mais badalados restaurantes para você almoçar, fazer um lanche ou sentar para um café. Certamente, os preços são um pouco mais altos, já que se trata de uma área turística. Mas outras ruas também cumprem esse papel e caminhar é um dos programas favoritos dos visitantes.

Onde se hospedar em Brasov

Obviamente, o centro histórico é o melhor local para se hospedar em Brasov. Digo isso porque as melhores atrações estão concentradas ali, além de restaurantes, bares, cafés e lojas. É cômodo e lindo. Você encontra hotéis e pousadas para todos os bolsos, é só dar uma olhada no Booking.com e ele mostra uma variedade enorme de opções. A dica para encontrar os melhores preços é reservar com antecedência. Quanto antes, melhor.

Quantos dias ficar em Brasov

Isso vai depender dos seu ritmo de viagem. Brasov pede, pelo menos 2 dias. Mas 3 dias é o ideal, para você curtir a cidade, os restaurantes, e os arredores. Há muito o que ver e o que fazer em Brasov.

Quando ir a Brasov

Isso também depende muito das suas intenções. No inverno, Brasov se oferece coberta de neve e durante o natal, um mercado que atrai visitantes de todos o país, é o grande chamariz da cidade, além da estação de ski: Poiana Brasov. No verão, primavera e outono, o calor, as flores e as cores douradas que enfeitam a cidade, as temperaturas amenas. Portanto, qualquer hora é hora de ir a Brasov e se deixar encantar pela sua beleza medieval.

Fonte:

Texto e Imagens: Jornalista Sônia Pedrosa, Blog Existe um Lugar no Mundo
Link: http://existeumlugarnomundo.com.br